domingo, 27 de novembro de 2011

ENCONTRO DE ACOMPANHAMENTO- MANAUS

(Turma do Prof. Mau)
Nosso Encontro em Manaus
Entre os dias 21 e 25 de novembro de 2011, ocorreu o Encontro de Acompanhamento do Curso Pró-letramento, no Instituto de Educação do Amazonas (IEA) em Manaus-AM. Durante o evento, foram realizados estudos e discussões relativas aos fascículos 1 ao 8. Temas como: Alfabetização & Letramento, Leitura e Escrita, Escolha do Livro Didático e Conhecimentos Linguísticos, foram aprofundados durante a semana. Contamos com a participação dos Professores-Formadores dos Municípios de Coari, Altazes, Itacoatiara, Tabatinga, São Gabriel, São Gabriel da Cachoeira, Iranduba, Careiro da Várzea, Iranduba, Presidente Figueiredo e Manaus.



quarta-feira, 16 de novembro de 2011

ENCONTRO DE ACOMPANHAMENTO- PRÓ-LETRAMENTO AMAZONAS

PROGRAMA PRÓ-LETRAMENTO
  
 
INFORMATIVO Nº. 01/2011

                                                                                

                                                                                      Brasília, 15 de novembro de 2011.

                        
Dando continuidade ao Programa Pró-Letramento (Retorno) em Manaus, no Amazonas, o CFORM/UnB vem comunicar:

·         Confirmamos a realização do 1º Encontro Presencial de acompanhamento do Retorno para os dias  21 a 25 de novembro de 2011.  A formação dos Tutores será no INSTITUTO DE EDUCAÇAO DO AMAZONAS - I.E.A - Rua Ramos Ferreira, 875,Centro, Tel. (92) 3622-2667

1.   No encontro vamos retomar o estudo do fascículo 1,2,3,4,5, 6, 7 e 8 com o objetivo de sanar as dúvidas referentes ao trabalho anterior, de sistematizar conhecimentos e ampliar nossos graus de letramento.

2.   As Secretarias de Educação deverão encaminhar ao CFORM/UnB as fichas de inscrição dos Professores Cursistas após o quarto encontro presencial. Atrasos nesta providência poderão acarretar problemas na matrícula, acompanhamento e/ou certificação dos Cursistas.

3.   O tutor deverá elaborar um relatório de até duas páginas, devidamente identificado, contendo:
·      o desenvolvimento das ações de formação dos professores;
·      uma breve descrição das atividades extra-fascículos;
·      as dificuldades encontradas no processo de formação;
·      as dúvidas encontradas pelos tutores e cursistas
4.   Solicitamos que cada tutor selecione uma experiência significativa para socialização, ocorrida até agora na formação de seus professores cursistas.
5.   A exposição da experiência significativa deverá conter: Descrição de uma situação de Alfabetização e linguagem - Promovendo a articulação das idéias teóricas com a situação problema ou situações ocorridas na prática da sala de aula, para afirmar, refutar ou redirecionar suas intervenções pedagógicas.
6.   A apresentação poderá ser em painel, artigo, power point,  portafólio, vídeo, revistas, álbum seriado, jornal, cordel, registro reflexivo entre outras linguagens ( e deverá conter: Identificação, atividade, público alvo,  professor, objetivos da atividade, descrição das atividades, avaliação e reflexão).
7.   SUGESTÕES DE TEMAS: Variedades Lingüísticas; Consciência Fonológica; Alfabetização e Letramento; Leitura, Dificuldades de Leitura e Escrita; Leitura e Produção de Texto; Os Gêneros e Tipologias Textuais;  Literatura Infantil; Projetos de Leitura; Projetos de Intervenção da Aprendizagem (Alfabetização e Linguagem); Rotinas Pedagógicas (leitura, escrita e oralidade); Capacidades lingüísticas; Uso do Dicionário na Sala de Aula, Avaliação Formativa e Avaliação Diagnóstica, Planejamento; “Rotina na sala de aula”; Tempo da leitura e da Escrita na Sala de Aula; Uso da Biblioteca e da Sala de Leitura; Jogos e Brincadeiras; Livro Didático; História de Vida; Oralidade e Escrita; (selecione de acordo com o que já foi trabalhado).
8.   Quem ainda não enviou seu Plano de Curso poderá entregar na  data do encontro.

Contatos:
E-MAIL
CFORM (061) 3307-3027 ou 3307-3627 (Paola, Sirléia ou Fátima)
Formadoras:

Maurício Francisco do Santos



                                         Atenciosamente,
                                                                                                 Equipe CFORM

sexta-feira, 17 de junho de 2011

PRESIDENTE FIGUEIREDO-AM


No dia 28 de Abril de 2011, às 08h00min no município de Presidente Figueiredo - AM deu se início ao Programa de Formação Continuada de Professores dos Anos/Séries Iniciais do Ensino Fundamental. A abertura desse programa foi realizada no auditório do IFAM (Instituto Federal do Amazonas) estava presente nesse evento vice-secretário de Educação Ismael, a Coordenadora Gisele, os Tutores do Pró-letramento e os docentes da rede municipal e estadual.
O vice-secretário de Educação relatou sobre a importância de ser docente, custo que o município tem pra adquirir esse programa e por fim o episódio ocorrido no Rio de Janeiro. A coordenadora apresentou: qual é finalidade do programa e seus benefícios. Às 10:00h cada tutor foi pra sala  pra dar inicio ao fascículo I. Na minha sala tinha vinte e sete docentes devido o rompimento da BR174 dificultou a vinda de alguns docentes. Aplique a dinâmica: Tudo sobre mim com objetivo de conhecer cada professor e escola que atua, conversamos da importância do diário de bordo, plano de curso, portfólio, freqüência, participação e avaliação. Aproveitando o momento pra distribuir e fazer a leitura da apostila do plano de curso, o porta-fólio e a formação do docente reflexivo. 
Retornamos do almoço às 13h por causa da chuva alguns docentes chegaram tarde ao entanto construímos um painel de alfabetização & letramento com docentes que ali estava porque infelizmente não tínhamos o livro de linguagem. Passei o slide da primeira unidade: pressupostos da aprendizagem e do ensino da alfabetização e logo complementamos com a leitura da apostila alfabetização e letramento: caminhos e descaminhos de Magda Soares e debatemos o que cada um entendeu do que tinha sido lido. 
Mostrei o vídeo: capturando o vento e fizemos a leitura do texto: A Batalha dos Métodos. Coloquei os docentes para trabalhar em grupo fazendo com que eles trocassem informações e procedimentos para resolver problemas, facilitando o ensino e a socialização, portanto trabalho em dupla teve suas vantagens. E para avaliá-los seguir vários critérios tais como: Analisei o desempenho de cada um ao longo de todos os bimestres do ano, avalie a participação, levando em conta seus interesses e suas contribuições para o crescimento social e por fim atividade sobre a Memorial de Leitura. A leitura do texto sobre as capacidades lingüísticas da alfabetização. O principal objetivo foi contribuir para que os docentes que alfabetizam compreendam o processo envolvido na aquisição de nosso sistema de escrita alfabético. Dividir os docentes em grupos pra que cada grupo pode-se apresentar os seguintes temas: Leitura, Desenvolvimento da Oralidade, Produção de Textos escritos, Compreensão e Valorização da Escrita e Apropriação do Sistema de Escrita. Vale ressaltar que um dos modos pelos quais aprendemos e percebemos as coisas, consiste em estabelecermos um relacionamento de gradação entre as várias partes dessa coisa percebida. Tentei considerar os problemas das diferenças individuais: certos motivos são mais intensos em alguns discentes. Além disso, se de um lado a motivação depende da personalidade de cada e das experiências passadas de cada um, de outro lado os incentivos presentes, nuns momentos influenciaram.






PRÓ-LETRAMENTO- MANAUS-AM


                                           GERÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTINUADA
                                                     RELATÓRIO DE ATIVIDADE


IDENTIFICAÇÃO

Formação: PRÓ-LETRAMENTO
Data: 13.05.2011
Horário: 07h00 às 18h00
Local: DDPM
Formador (a): Maria Bartira Mendes Cassiano.
Atividade: Fascículo II
Público-alvo: Professores de 1º a 5º ano
Carga Horária: 10h






TEMA: Alfabetização e Letramento: Questões sobre avaliação


OBJETIVOS:

         Analisar os significados dos processos de avaliação, de diagnóstico e de acompanhamento do processo de alfabetização;
         Apresentar instrumentos e procedimentos pertinentes à avaliação da aprendizagem nos três primeiros anos do Ensino Fundamental, com ênfase no processo de alfabetização;
         Apresentar possibilidades de intervenção em situações de dificuldades ou descompasso com as metas esperadas, para assegurar avanços no processo;
Discutir a importância da avaliação do ensino e do trabalho da escola, simultaneamente à avaliação da aprendizagem.



ATIVIDADES PROGRAMADAS E METODOLOGIA


  • Acolhida aos participantes: Boas vindas. Leitura do registro do encontro anterior; escolha do escriba; apresentação e socialização da atividade à distância.
  • Pensando Juntos: Retomada dos eixos necessários à aquisição da língua escrita.
  • Dinâmica dos rótulos.
  • Apresentação do filme: Como as estrelas na Terra. Roteiro sobre o filme; questões relacionadas ao filme.
  • Pensando Juntos: Questões sobre avaliação – concepções atuais em relação à avaliação.
  • Oficina de produção de textos: Construção de textos a partir da escolha de um caso de aluno com dificuldades de aprendizagem; apresentação de algumas produções/respostas.
  • Atividade à distância: Entrega e explicação de um roteiro da atividade que deverá ser realizada e entregue no próximo encontro.
  • Encerramento com a apresentação de um vídeo.
CONCLUSÃO

13.05.2011  
A formação foi realizada com dezenove professores. Iniciou-se às 07h: 00min. A pauta foi cumprida de modo satisfatório atendendo, de maneira geral, as demandas do grupo.
As atividades propostas para a equipe foi encaminhada a contento; destacamos neste momento, a efetiva participação do grupo formado na realização da mesma, onde foi possível perceber uma maior verbalização dos cursistas e a compreensão das atividades programadas.
A formação, de um modo geral, foi conduzida e finalizada com tranquilidade, observou-se uma turma bastante empenhada, participativa, crítica e que demonstrou assimilação de maneira satisfatória dos conteúdos propostos.

 Formador(a): Maria Bartira Mendes Cassiano


PRÓ-LETRAMENTO- AUTAZES-AM


                                               RELATÓRIO PRÓ-LETRAMENTO-AUTAZES/2011.
 O presente tem como objetivo de discorrer sobre as ações realizadas nos primeiros encontros presenciais das turmas novas do Programa Pró-Letramento no Município de Autazes-Amazonas. Tais encontros realizam-se nos dias 04 e 05 do mês de março do corrente ano, no prédio da Secretaria Municipal de Educação-SEMEC, mais especificamente nas salas de formação, localizadas no mesmo local. Na manhã do primeiro dia, reunimos todas as turmas das duas áreas temáticas (Alfabetização/Linguagem e matemática), no auditório da SEMEC e  realizamos a cerimônia de abertura do Programa para o ano letivo de 2011.
O encontro teve início as 8:00 h e contou com a presença do Vice-Prefeito do Município o professor José Tadeu; da professora e Coordenadora Rozangela Duarte ; Coordenadores da Secretaria Municipal de Educação, inclusive das escolas indígenas e é claro, o Coordenador local do Pró-letramento o professor José Auriberto Siqueira e tutores: Jair Lopes Daurício (matemática), Lucivane Azevedo das graças e Maria Célia Nery (Linguagem). Lembrando que não foi possível termos a presença do Prefeito o Professor Wanderlan Penalber Sampaio e do Secretário Municipal de Educação o professor Walter Raimundo de Lima, em virtude de ambos se encontrarem em Manaus, pois estavam em um compromisso muito importante. Veja fotos abaixo.
Durante a cerimônia de abertura, fez-se a execução dos hinos Nacional e Municipal; a apresentação do Programa Pró-Letramento e passamos uma mensagem de boas vindas “A aluna Rosa”, lida pelo tutor Jair. Após, ouvimos a palavra das Autoridades e logo em seguida dividimos as turmas de acordo com as áreas temáticas e as direcionamos para as salas onde aconteceria a formação. No caso da Linguagem, ficamos as duas tutoras utilizando o mesmo espaço (auditório), por se tratar de um ambiente grande e nós não termos disponibilidade de recursos de mídias o suficiente para todas as salas.Quantos aos cursistas, dos 120 inscritos na área de Linguagem em 2010, apenas 19 compareceram, porém tivemos mais 32 professores que ainda não tinham feito a inscrição e que nos procuraram e nós os incluímos na relação. Somente a partir dessas alterações é que formamos as turmas, ou seja, as 4 (quatro) turmas com aproximadamente 35 cursistas e neste caso tivemos cada tutora que trabalhar uma por dia. Lembrando que esse total citado anteriormente é apenas em Alfabetização/Linguagem.  Voltando a questão da formação presencial, iniciamos o nosso encontro com a dinâmica da árvore dos desejos onde todos participaram expondo as suas expectativas em relação ao curso. Na sequência, passamos para a construção dos painéis sobre os conceitos prévios de Alfabetização e Letramento, conceitos estes construídos pelos próprios cursistas. Após fizemos a leitura compartilhada da unidade 1 do fascículo 1 e logo em seguida passamos slides da unidade 2 sobre as Capacidades Linguísticas da Alfabetização. Também realizamos trabalhos em grupos com confecção de cartazes referentes às mesmas Capacidades Linguísticas e para dar suporte utilizamos os seguintes textos complementares: O que é Letramento; Caminhos e descaminhos; Alfabetização sem receita e Receita de Alfabetização.
quanto às atividades a distâncias foram solicitados o memorial, o qual foi orientado pela tutora com data de entrega para o próximo encontro; a solicitação do Portifólio, que também foi explicado e a atividade 2 referente ao planejamento de aula sobre as Capacidades Linguísticas. Também realizamos algumas dinâmicas de socialização e tivemos a participação maciça dos cursistas no correio da amizade e no jornal do Pró-Letramento.
Acreditamos que tenhamos conseguido fazer um bom trabalho nestes encontros, pois ao termino do dia realizamos uma avaliação escrita com os participantes e o resultado foi muito favorável para nós. Percebemos durante todo o encontro que os mesmos estão muito satisfeitos com o programa e pretendem ir até o fim, pois o atendimento está sendo excelente, ou seja, nós estamos tendo todo o apoio da Prefeitura com relação ao material de apoio e inclusive da alimentação para todos e isso é muito importante uma vez que a maioria deles reside nas comunidades rurais. 

terça-feira, 22 de março de 2011

MANACAPURU-AM ABERTURA DO CURSO

RELATÓRIO DE ABERTURA DO PROGRAMA PRÓ-LETRAMENTO

O encontro de abertura do Programa Pró-letramento foi realizado, no dia 28 de fevereiro do ano de 2011, ás 16: 15h no auditório da Escola Estadual André Vidal de Araújo.

Participaram deste evento a coordenadora Estadual do Pró-Letramento, Professora Terezinha Brandão, também se fez presente a Coordenadora Estadual do Gestar II, Professora Joseth Ohana, ambas da Secretaria Estadual de Educação. Contou-se também com a representação da Coordenadoria Regional de Ensino do Estado, através do Prof. Elival Morais , (também Tutor do Gestar II), da professora Joristela de Souza Queiróz - Secretária Municipal de Educação; do Vice- Prefeito, Professor João Messias Furtado (prefeito em exercício) em função do Prefeito não estar na cidade; da Coordenadora do Pró-Letramento no município, professora Socorro da Rocha Ayres; de Gestores Estadual e Municipal; dos cursistas e dos tutores: professora Mª de Fátima da Silva Lima, Professor Vivaldo Chagas dos Santos e Professor Elival Morais.
Compareceu ao evento boa parte dos professores em formação. Não podemos contar com a presença de todos, pelo fato da maioria ser da Zona rural do município e somente vêem à cidade nos dias de pagamento de seus salários, mas os que moram e trabalham na Zona Urbana estiveram presente.
Discursaram as duas professoras representantes dos dois programas anteriormente citadas, o professor Elival Morais, representando a Professora Laurinete Rodrigues Mendes, coordenadora local da SEDUC que não pode comparecer, A professora Joristela de Souza Queiróz -Secretária Municipal de Educação e o Professor João Messias Furtado,Vice-Prefeito, (prefeito em exercício). Todos eles enfatizaram a importância de um programa desta natureza (formação continuada); os custos que eles têm; a importância de não desistir do curso; o comprometimento dos tutores e a formação que os mesmos receberam para fazer e oferecer o melhor para o processo de formação continuada dos professores em exercício; a qualidade e o conteúdo do material de apoio que os mesmos receberão para a realização do curso.
Após a fala das autoridades que se comprometeram em apoiar o Programa , foi realizada pela tutora Maria de Fátima da Silva Lima, as informações sobre o cronograma de encontros, o local e o material a ser recebido.
Percebe-se a importância de um momento como este, para que, tanto os cursistas quanto as autoridades reflitam sobre a responsabilidade que este têm de oferecer as condições para que os cursos sejam desenvolvidos com êxito valorizando a verdadeira importância dos programas desta natureza, pois, deu para perceber, na reação dos presentes, que ficou muito claro, tanto uma certa tranqüilidade, esperança e confiança por parte dos cursistas e tutores como a preocupação das próprias autoridades em tentar cumprir a sua parte, isto foi muito bom.
Portanto, acredita-se que desta forma teremos um bom curso, pois, poderemos contar com o apoio de todos os que têm o poder e a responsabilidade em oferecer as condições básicas para que tudo ocorra com o devido apoio e condições necessárias que, com certeza tutores e cursistas irão precisar.
O encontro foi encerrado com a leitura da mensagem: NÃO SEI... de Cora Coralina, para uma reflexão acerca do papel de cada um dos que fazem parte do processo educativo e que tem a missão de formar as gerações novas e futuras, no sentido, da busca de uma sociedade mais justa, mais humana e igualitária.
Primeiro fizemos o levantamento dos professores que estavam no sistema, ou seja, os que poderiam continuar o curso. Neste momento descobrimos que muitos fizeram a primeira parte do curso, mas não aparecia no sistema. Os responsáveis da época cometeram algum erro que prejudicou estes profissionais. Os que puderam ser incluídos, já foram.
Logo em seguida planejamos o dia de Abertura, que deveria ocorrer no dia 28/02/11, o que foi feito, considerado como nosso primeiro encontro, após termos feito o Cronograma dos encontros presenciais que pretendemos cumpri-lo rigorosamente.
Após a definição do dia, horário e local que ocorreria o evento, enumeramos as pessoas (autoridades, cursistas, representantes de instituições) que seriam convidadas para abrilhantar o evento.
Manacapuru, 28 de fevereiro de 2011.
________________________________ _________________________________

Mª de Fátima da Silva Lima Vivaldo Chagas dos Santos

Tutora de Matemática do Gestar e Pró-Letramento Tutor de Linguagens do Pró-Letramento
_________________________________
Socorro da Rocha Ayres

Coordenadora local do Pró-Letramento

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

ÁRVORE DOS DESEJOS

                 A árvore dos desejos é uma dinâmica de apresentação  que permite aos participantes expor suas
expectativas  a respeito do curso que se inicia. A partir das questões: o que trago para esse curso e o que busco neste curso, os professores explicitam suas concepções,  convicções, incertezas e desejos acerca da Educação. Essa técnica de apresentação serve como diagnóstico inicial e importante instrumento de planejamento das ações futuras.